Três perguntas para Adolf Hitler

adolf_hitler.png O chanceler Adolf Hitler recebe sua quinta leva diária de abacaxis.  

Famoso por sua política ortodoxa na preservação dos direitos ambientais, o ex-chanceler alemão Adolf Hitler ofereceu sua visão sobre a mãe natureza para o blog, diretamente de uma sessão espiríta no bairro do Limão, em São Paulo. 

Slang – Chanceler, muito se tem discutido sobre as políticas de preservação ao meio ambiente, e em especial, o efeito estufa. Como o senhor tem visto esta discussão e quais são os caminhos para uma solução definitiva para o assunto? 

Adolf Hitler: É sabido que um ambiente mais limpo tem relação com aqueles que o frequentam. Tive experiências muito positivas na queima de combustíveis fosséis. Durante meu governo, nunca se liberou tanto o uso de oxigênio limpo para a população, graças a eliminação de elementos danosos à natureza. Meus opositores me atacam e dizem que esta eliminação teve impactos expressivos no aumento de gás carbônico na atmosfera. Isto é mentira! São detratores que acabam com a imagem de uma Alemanha livre! É cientificamente comprovado que os judeus são inflamáveis e a queima não é prejudicial à natureza, além de não serem renováveis. Não compreendo e não compreendi ainda porque esta solução, tão clara para o povo alemão, não foi adotada por outros governos.

S – Suas recentes manifestações políticas ligadas ao meio ambiente dão conta de seguidas reinvidicações a respeito da diminuição da taxa de enxofre na atmosfera. Quais os impactos que o senhor espera com esta medida? 

AH – De fato, o enxofre tem alta relevância e impacto no meio ambiente. O odor é insuportável e tem tornado os trabalhos de milhões de boas almas mais difícil. Estamos empenhados na dimunição do índice de enxofre na Zona de Dante (N. da R.: local reservado aos desencarnados políticos no inferno) e esperamos obter a sanção junto à Primeira Vara do Juizado de Cerberus. Até o final do ano, Lúcifer deve julgar a ação.  Estamos otimistas.

S – O Minisro Speer afirmou que o purgatório oferece muito tempo para reflexão. O senhor mantém a rotina de meditar sobre questões cruciais para a humanidade? 

AH – O grande problema daqui é que de quinze em quinze minutos recebo uma inserção anal cuja fonte é um abacaxi. É um tratado que assinei com vistas a manter a política de bom relacionamento com Mefisto. Portanto, tenho recebido muito mais estocadas do que desferido.

2 respostas para Três perguntas para Adolf Hitler

  1. Marco disse:

    Cara, essa do abacaxi você tirou daquele filme com o Adam Sendler, que ele o filho do capeta com uma anja gostosa. Aliás, publica um conto erótico a-lá Nelson Rodriguez aí…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

%d blogueiros gostam disto: